Preceitos BIM: como isso afeta você como fabricante

Agilidade, confiabilidade e sustentabilidade: essas são apenas três das razões pelas quais a nova metodologia BIM está ganhando espaço na construção. A ampla gama de benefícios que a nova metodologia oferece é um argumento tão forte que os governos não podem se dar ao luxo de ignorá-los. Mas o que o aumento da exigência do uso de BIM, em dezenas de países, significa para você como fabricante? Leia a seguir para obter a resposta.

Preceitos BIM: como isso afeta você como fabricante

Este artigo é um resumo de um guia mais abrangente que elenca todos os preceitos BIM existentes no mundo. Gostaria de ler o guia completo? Você pode baixá-lo aqui: global guide to BIM mandates.


O que é um preceito BIM?


Um preceito BIM é um conjunto de políticas governamentais aplicadas, que ditam a necessidade do uso do BIM para projetos de compras públicas. Implementar um projeto BIM é frequentemente a última etapa na estratégia de um país.

Alguns países (como Espanha e Itália) adotaram planos graduais e baseiam a exigência de utilização do BIM no valor monetário da obra a ser realizada. Já outros países, implementaram as exigências BIM quase da noite para o dia. Independentemente da tática, os países com projetos estruturados no modelo BIM ativo ou pendente só concederão contratos de construção para empresas que dominem o BIM.

 

Por que cada vez mais países vêm exigindo o uso do BIM?


Os governos carregam muito peso sobre seus ombros. Devem não só garantir infraestrutura segura e suficiente para todos os habitantes, como também não desperdiçar o dinheiro dos contribuintes e buscar prejudicar o meio ambiente o menos possível.

No entanto, o setor da construção tem um longo histórico de baixa produtividade e, hoje, 98% dos megaprojetos sofrem uma sobrecarga de mais de 30% e são entregues com mais de 40% de atraso.

Por que cada vez mais países vêm exigindo o uso do BIM?

 

Como os governos podem ajudar a reverter essa situação?

O BIM oferece aos governos uma nova forma de construir: mais produtiva, com menos erros e sustentável, permitindo obter o máximo valor social, econômico e ecológico com recursos limitados. Portanto, não é surpreendente que cada vez mais países estejam tornando a metodologia BIM obrigatória em seus projetos públicos.

Como as exigências BIM afetam os fabricantes?


Até agora, a aprovação desses preceitos tem levado cada vez mais estúdios e arquitetos a buscarem treinamentos e a adotarem o BIM para acessar projetos de licitações públicas.

E eles não são os únicos. Empreiteiros, engenheiros e construtores também estão se adaptando ao uso da metodologia BIM, não apenas no projeto, mas também na seleção de produtos. Além de selecionar materiais de construção que se encaixem no orçamento, cronograma e considerações ambientais do projeto, eles precisarão disponibilizá-los no formato BIM.

Como as exigências BIM afetam os fabricantes?


Isso gera uma necessidade crescente, por parte dos fabricantes de objetos BIM oficiais integrá-los em projetos, e assim calcular seu impacto no meio ambiente.

BIM é a chave para obter novos projetos


O setor público é uma organização que pode gerar grandes volumes de negócios para empresas de arquitetura e construção. Mas para eles é importante estar em conformidade com os requisitos e especificações.

O mesmo se aplica aos fabricantes. Levando em consideração que 80% das especificações são baseadas no projeto original (DBEI.org), é fundamental que haja objetos BIM que possam ser selecionados e incluídos na fase inicial de design desses projetos. Então...

Com cada vez mais países desenvolvendo regulamentações BIM, os profissionais limitarão seu processo de seleção aos fabricantes que oferecem objetos BIM. Ou então, decidirão trabalhar com quem tem réplicas digitais com informação.

 

Como atender aos requisitos BIM?


Agora que você sabe que as exigências BIM estão sendo impostas ao redor do mundo. Como você pode se adaptar?

'Como atender aos requisitos BIM?

 

1. Inclua a digitalização em seus planos


As exigências e a adoção do BIM fazem parte de um processo de digitalização mais amplo. Com a pandemia da Covid-19, em 2020, a digitalização deixou de ser um luxo para se tornar uma necessidade. As feiras de construção, como forma de divulgação de produtos, ainda são muito importantes para o nosso setor, mas as alternativas digitais estão ganhando força.

Depois de pesquisar mais de 2.568 arquitetos, engenheiros, empreiteiros e proprietários/operadores, descobrimos que:

  • Os profissionais do setor não vão às feiras para descobrir novos produtos. Sua principal motivação é fazer contatos.
  • 50% dos profissionais afirmam que poderiam ficar sem comparecer a feiras de negócios nos próximos anos. Este webinar traz mais detalhes sobre o tema.
  • 59% dos profissionais usam a internet para descobrir novos produtos. Menos de um décimo depende de feiras para esse fim.

 

Inclua a digitalização em seus planos


2. Digitalize seus produtos


Depois de incluir a digitalização em sua estratégia, a segunda etapa é digitalizar seus produtos. Garantir que seus produtos possam ser indicados como componentes de um projeto BIM é essencial para manter seu negócio no processo de compra.

Pois em breve os gerenciadores limitarão poder de escolha somente para fabricantes que possuam objetos BIM. Por que? Porque só assim poderão desenhar um projeto integrando dados reais e geometrias reais de produtos, além de obter assessoria dos fabricantes durante a fase de desenho de seus projetos BIM.

 

3. Coloque seus objetos BIM ao alcance dos gerenciadores


Você já tem objetos BIM. Agora o desafio é colocá-los à disposição do maior número de profissionais possível. Encontrar uma plataforma que lhe dê acesso aos melhores estúdios e profissionais do mundo é a etapa essencial em sua estratégia de digitalização.

E aqui, facilitamos alguns dados para você. De acordo com uma pesquisa da USP, a BIMobject é a plataforma nº 1 usada pelos profissionais da construção para pesquisar objetos BIM. O conhecimento da plataforma aumentou 73% entre o quarto trimestre de 2019 e o segundo trimestre de 2021, indicando que o mercado está amadurecendo e há uma necessidade crescente de objetos BIM, específicos da fabricante, em projetos públicos e privados.

Coloque seus objetos BIM ao alcance dos gerenciadores


Saiba em quais países o BIM é obrigatório


Agora que você já sabe por que o BIM está sendo exigido por cada vez mais governos, é hora de saber em quais países essas exigências podem afetar seus negócios. Para isso, preparamos um guia onde você poderá conferir um a um os países que lhe interessam.

Role para cima